Estande coletivos garantem visibilidade e encaminhamento de negócios na Mercopar


Caxias do Sul/RS – Participar da Mercopar através de estandes coletivos é uma das boas alternativas que as empresas têm para mostrar seus produtos e serviços. Neste ano, associações e sindicatos estão novamente utilizando este layout para reunir o potencial das empresas associadas. Um deles é o Sinmetal (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico e Eletrônico do Estado do Rio Grande do Sul), que participa do evento há 16 anos consecutivos e nesta edição conta com 12 expositores.

Para Brunilda Eccel, secretária Administrativa do Sindicato, o subsídio que o Sinmetal fornece para as empresas participarem da Mercopar é muito importante. “Elas se sentem valorizadas, além de poder contar com nosso apoio logístico”, comenta. Todos os filiados são informados sobre o evento e o Sindicato se coloca à disposição para ajudar em todos os aspectos. “Quem demonstra interesse não se arrepende. Quase todos são fieis e depois que expõem na primeira vez se mantêm conosco ao longo dos anos”, pontua. Conforme Brunilda, mesmo em uma época complicada, onde muitos falam em crise, as participantes estão felizes com o resultado. “A mostra sempre rende novos clientes e negócios ao longo do ano. O saldo é muito positivo”, declara.

PRESENÇA MARCANTE – Já o presidente do Metalvales (Associação Metalmecânica dos Vales), Lucas Germano Lange, que expõe desde 2005, ressalta que nesta edição a entidade conta com 11 expositores. “Estamos felizes com a qualidade dos visitantes este ano. Quem nos visita é porque está atrás de novidades e pensa na possibilidade de gerar alguma negociação. Com certeza está melhor, a palavra crise não passou para nós. Nunca passou na nossa cabeça deixar de participar da Mercopar”, observa.

Lange pensa diferente de muitos empresários em relação a feiras e investimentos em marketing. Desde que veio para o evento, na primeira vez, nunca deixou de participar e, nos últimos anos, até aumentou o número de negócios. “Cortar investimentos, marketing, divulgação, deveria ser a última coisa para acontecer. Se você não está presente aqui, você não é lembrado.” O presidente comenta que todas as empresas que são filiadas e estão em dia com o sindicato não têm custo algum para estar na feira. “O valor mensal é muito baixo para poder estar numa das maiores feiras do setor. Não tem desculpa não vir. O número de novos clientes que conseguimos nas rodadas de negócios vale o investimento, é importante estar aqui”, finaliza.

ILHA SIMECAN – O Simecan (Sindicato das Indústrias Metal-Mecânicas e Eletro-Eletrônicas de Canoas e Nova Santa Rita) participa com a chamada Ilha Simecan, contando com a presença de nove empresas, além do IEITEC (Instituto Empresarial de Incubação e Inovação Tecnológica), que é mantido pela entidade. O Estande Coletivo conta com a parceria da Prefeitura de Canoas. “Este é um evento já tradicional, onde são feitos muitos contatos. Na maioria das vezes os negócios não são fechados na feira, mas sim na sequência”, observa o presidente do Simecan, Roberto Machemer.

Para Machemer, o mercado apresenta um leve movimento de recuperação, com solicitações de cotação e alguns pedidos. “Espero que um quadro melhor se concretize após o mês de outubro. É importante lembrar que tudo hoje é uma cadeia, no sentido da globalização, não estamos mais sozinhos”, acredita ele. Na sua avaliação, o mercado também aguarda a definição do cenário eleitoral. “Há projetos empresariais que estão aguardando para investir. O próximo governo vai ter que olhar com outros olhos para a indústria”, afirma.

APL – Também o Arranjo Produtivo Local Metalmecânico e Automotivo da Serra Gaúcha (APLMMeA) está com um estande coletivo para promover negócios a suas empresas associadas durante a Mercopar. O espaço é resultado de uma iniciativa do APLMMeA, com patrocínio da Caixa, e reúne 30 empresas dos ramos metalmecânico, eletroeletrônico e plástico da região Nordeste do Rio Grande do Sul. O estande também conta com apoio do Sebrae e do Governo do Estado, este por meio de recursos provenientes da Consulta Popular. As empresas participantes que são associadas ao SIMECS, SIMPLÁS E SIMMME contam com subsídio das entidades.

Além de proporcionar a realização de novos negócios, o espaço APLMMeA + Caixa desenvolveu ações nos três dias da feira, para apresentar os objetivos da Associação e onde ela está inserida. As empresas que integram o estande são de Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Flores da Cunha, Garibaldi e São Marcos. O espaço também tem entre seus expositores a Universidade de Caxias do Sul e a Prefeitura de Caxias do Sul, instituições que são mantenedoras e parceiras do APL.  “A participação da UCS e da Prefeitura Municipal demonstra a importância da nossa entidade para o setor e para a região, permitindo uma maior aproximação das empresas expositoras e das associadas ao nosso APL com as duas instituições,” observa o presidente do APLMMeA, Ubiratã Rezler.

A Mercopar é promovida pelo Sebrae RS com o apoio institucional da Fiergs, no Centro de Eventos da Festa da Uva. Mais informações podem ser obtidas pelo www.mercopar.com.br  .

De Zotti – Assessoria de Imprensa
Fotos: Eduardo Rocha/Mercopar