A “tubarão” do Shark Thank Brasil participou do painel Histórias que Inspiram, juntamente do CEO da Bionicook, Fabio Luis Rezler, e do diretor de Inovação da DB1 Global Software, Rogério de Souza.

Camila Farani destaca a importância da atitude para a conquista de resultados e enaltece a busca pelo propósito de vida em palestra na 30ª Mercopar

Foto: Samanta Rocha.

Na noite de quarta-feira (9), a 30ª Mercopar, maior feira de inovação industrial e negócios da América Latina, recebeu a sócia-fundadora da boutique G2 Capital e também uma das principais investidoras anjo do país, Camila Farani. A participante do programa de televisão sobre empreendedorismo, Shark Tank Brasil, falou sobre atitude empreendedora e apresentou a trajetória que a permitiu girar mais de R$ 1 bilhão de reais por ano com um ecossistema de negócios, formado por mais de 40 empresas – entre startups e economia real – e que impacta mais de 10 mil famílias. Além dela, participaram do painel Histórias que Inspiram o CEO da Bionicook, Fabio Luis Rezler, e o diretor de Inovação da DB1 Global Software, Rogério de Souza. O encontro foi mediado pela coordenadora do IDEAR Laboratório Interdisciplinar de Empreendedorismo e Inovação da PUCRS, Naira Maria Libermann. 

“Meu objetivo principal é transformar vidas, fazendo com que as pessoas se tornem protagonistas das suas próprias jornadas. E ser investidora anjo é uma das formas que encontrei de fazer isso”, ressaltou Farani. A empreendedora provocou a plateia com dois questionamentos: “O que vocês fariam se recebessem US$ 100 milhões de dólares na conta hoje? E se vocês tivessem apenas 30 dias de vida?” Segundo ela, essas duas perguntas carregam respostas que dizem muito sobre o que queremos e o quanto estamos nos dedicando para conquistar esse ideal. “Nada impede de fazermos o que queremos e de atingirmos os nossos ideais. O grande problema é que muitas pessoas vivem no piloto automático, o que leva a uma vida burocrática e procrastinadora”, ressaltou Camila, que completou com dicas para superar essas situações: “Economizem, organizem-se e vão fazendo um pouco a cada dia para alcançar o objetivo final. Evitem distrações, quando você acorda e entra no WhatsApp ou no Instagram todo o dia, é um sinal de que está entrando no piloto automático”.

A trajetória empreendedora de Camila Farani iniciou com uma charutaria familiar, estruturada pela mãe após a morte do pai, onde iniciou a trabalhar ainda adolescente. “Certa vez, sugeri uma inovação no processo da charutaria com implementação de cafés gelados. Para convencer minha mãe, que não aderiu de primeira a ideia, falei que iria aumentar em 30% o faturamento da empresa e, caso conseguisse, queria a sociedade. O resultado foi de 28%, mas mesmo assim, minha mãe me deu 15% da organização. A inquietude nos leva a lugares onde os acomodados jamais chegarão”, revelou. Após liderar a abertura de mais unidades da charutaria, resolveu pegar o dinheiro que tinha guardado neste período e investiu em um novo conceito de restaurante de comidas saudáveis, que nos primeiros três meses faturou quase zero, e por meio de um contato com os clientes para mapear as necessidades e uma ação de divulgação para apresentar o conceito, conseguiu prosperar até ser convidada pelo CEO do Mundo Verde, Sérgio Bocayuva, para assumir como diretora executiva da marca de produtos naturais e orgânicos. “Senti muito medo, aliás, sinto todos os dias, pois é o mecanismo biológico para a superação. Supera-se o medo tateando, avançando aos poucos”, destacou. Após abrir quatro operações em dois anos, sentiu falta das atividades na linha de frente, do dia a dia do negócio, e decidiu sair da empresa e voltar a atentar-se às próprias empresas: “Em alguns momentos é preciso dar dois passos para trás, para poder avançar dez na sequência”.

Após esta fase, entrou no mundo de investimento anjo e passou a dedicar-se para melhorar e aplicar recursos em negócios já em andamento. “Trata-se, evidentemente, sobre ganhar dinheiro, mas é muito mais sobre o impacto que você está causando na vida das pessoas”, relatou. Nesta linha, criou, em 2014, o projeto Mulheres Investidoras Anjo, primeiro com o viés de fomentar mulheres no empreendedorismo: “Como consequência desta atuação, fiquei sabendo hoje, que estou entre as 500 pessoas mais influentes da América Latina pela Bloomberg”, enalteceu.

Sócia do PicPay, do Banco Modal, entre outras tantas empresas que compõem o ecossistema empreendedor de Camila Farani, a empresária é participante do Shark Tank Brasil, maior programa de empreendedorismo do mundo e a versão brasileira figura entre as três principais. “Até a terceira temporada sentia muito medo, sentia aquela cadeira larga demais pra mim. Mas estou até hoje, na sexta temporada do programa, pois me mantive em desenvolvimento constante. E o conhecimento só é enriquecedor quando colocado em prática”, disse.

Case gaúcho é destaque disruptivo de alimentação robótica

Fabio Luis Rezler, CEO da Bionicook, unidade de preparação de lanches feitos na hora e realizados por robôs, apresentou a startup, que já possui oito anos de história e hoje possuem duas lojas em operação no mercado: uma no aeroporto de Congonhas e outra no Metrô de São Paulo. No primeiro estágio, Rezler destaca o desenho do modelo: ser um negócio B2C, franqueável, escalável e que causasse um impacto nas pessoas. “Depois deste caminho, cheguei no nicho de mercado alimentício. Na carreira e com espírito empreendedor, vamos obtendo insights para desenvolver o projeto. Assistindo um programa de televisão, vi robôs manuseando peças em uma linha de produção fabril e comecei a me conectar com pessoas dessa área para criar o formato atual da Bionicook”, relatou. Entre as principais conquistas estão a participação no Shark Tank Brasil e na Gitex, um dos principais encontros de tecnologia e inovação do mundo, realizado em Dubai, nos Emirados Árabes. A startup chegou a 50 investidores, captaram em 6 meses R$ 1,6 milhão e pretendem chegar a 200 lojas nos próximos cinco anos.

“O que é pior, falhar ou nunca tentar?”

Segundo o diretor de Inovação da DB1 Global Software, Rogério de Souza, essa é uma excelente pergunta para a inovação. “O erro mais caro da sua história é o erro não cometido”, relatou. Iniciou empreendendo com uma carrocinha de cachorro-quente que o possibilitou ir à faculdade. Largou o emprego em que estava para juntar-se a DB1 com o objetivo de executar um projeto que acabou nem por iniciar: “Conhecia o CEO da DB1, Ilson Rezende, anteriormente e ele me fez esse convite. Entretanto, o projeto que começaria em uma segunda-feira, foi cancelado na sexta. Tinha duas opções, acreditar naquele projeto ou então seguir de outra forma. Hoje, sigo atuando na empresa”, contou. Após prosperar na empresa, acreditou e criou um produto chamado Hectus. “No auge, tivemos dez clientes. Foi um completo fracasso e perdemos R$ 1 milhão neste processo. Tivemos que enterrar o projeto. Mas em nenhum momento deixei de acreditar e tive total suporte da empresa e do CEO, pois aprendemos muito com o erro”, falou. Sobre o fluxo para inovar, Souza foi enfático: “É preciso ter metodologia, ter processo. A motivação é fundamental, mas sem essa estrutura é impossível inovar”, finalizou.

Protocolo de Segurança Sanitária

Aos moldes do ano passado, quando foi a única feira presencial industrial realizada no país cumprindo todos os procedimentos para a sua realização em meio à pandemia do novo coronavírus, a edição de 2021 contará com rígidos protocolos de segurança sanitária durante o evento. Saiba mais aqui .

Sobre a Mercopar

A Mercopar é um espaço de geração de geração e negócios, disseminação de conhecimento sobre tendências da indústria e estímulo à economia. A maior feira de inovação e negócios da América Latina bateu recorde em 2020, com R $ 128 milhões em negócios gerados para os segmentos metalmecânico, tecnologia da informação, energia e meio ambiente, borracha, automação industrial, plástico, eletroeletrônico, movimentação e armazenamento e Iniciantes. A visitação durante os três dias do evento é gratuita mediante credenciamento online .

A visitação durante os três dias é gratuita e limitada, mediante credenciamento online em https://bit.ly/Credenciamentomercopar. O público pode acompanhar as atrações também de forma virtual, por meio da plataforma da 30ª Mercopar, no link https://bit.ly/MercoparDigital2021. Para participar, é necessário ter idade mínima de 18 anos, visto que a Feira tem caráter técnico de negócios.

Mais informações podem ser indicados no site www.mercopar.com.br

Notícias

Mercopar 2021 supera expectativa e bate recorde com R$ 224 milhões em negócios gerados 4

Mercopar 2021 supera expectativa e bate recorde com R$ 224 milhões em negócios gerados

Promovida pelo Sebrae RS e pela FIERGS, a 30ª edição da Mercopar - Feira de Inovaç...

LEIA MAIS
Blockchain e suas aplicações foram temas de painel da 30ª Mercopar

Blockchain e suas aplicações foram temas de painel da 30ª Mercopar

Convidados abordaram como a rede vinda da criptomoeda irá impactar no mundo dos negóc...

LEIA MAIS
Tecnologias e futuro energético brasileiro são discutidos no último dia da 30ª Mercopar, em Caxias do Sul

Tecnologias e futuro energético brasileiro são discutidos no último dia da 30ª Mercopar, em Caxias do Sul

Fórum de Energia Distribuída debate a importância e a necessidade de buscar fontes a...

LEIA MAIS
Avanços da liberdade econômica foi tema de painel na Mercopar

Avanços da liberdade econômica foi tema de painel na Mercopar

Momento reuniu representantes de poder público municipal e federal no IV Seminário Br...

LEIA MAIS
Ver todas as notícias
Realização

Realização
Patrocínio Master
Patrocínio
Apoio
Cia Aérea Oficial
Apoio Institucional